O cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) é um sistema utilizado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no Brasil para armazenar e disponibilizar informações sobre contribuições previdenciárias dos trabalhadores. No entanto, pode haver situações em que as contribuições do INSS de uma pessoa não apareçam no CNIS. Neste artigo, vamos explorar algumas possíveis razões para isso e explicar o que fazer caso a sua contribuição INSS não apareça no CNIS.

### O que deve constar no CNIS?

No extrato do CNIS devem constar várias informações sobre a vida previdenciária de um segurado do INSS, incluindo:

#### Dados de identificação:

– Nome completo
– Número de identificação (CPF)
– Número de identificação do trabalhador (PIS/PASEP/NIT)
– Data de nascimento

#### Vínculos empregatícios:

– Informações sobre os períodos em que o segurado trabalhou com carteira assinada, incluindo o nome dos empregadores, datas de admissão e demissão, remuneração recebida e contribuições previdenciárias realizadas.

#### Tempo de contribuição:

– O CNIS também registra o tempo total de contribuição do segurado, calculado com base nas informações de vínculos empregatícios e contribuições individuais.

#### Benefícios previdenciários:

– Informações sobre benefícios previdenciários recebidos ou requeridos, como aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, entre outros.

#### Períodos de atividade especial:

Caso o segurado tenha trabalhado em atividades consideradas especiais, que envolvem exposição a agentes nocivos à saúde, o CNIS deve conter informações sobre esses períodos, relevantes para a concessão de aposentadoria especial.

É essencial lembrar que o CNIS pode ser atualizado com novas informações ao longo do tempo.

### Como fazer a consulta do meu CNIS?

É possível fazer a consulta do CNIS de maneira muito simples e prática por meio do portal Meu INSS, acessando o aplicativo ou site.

Para relembrar, o Meu INSS é um portal que oferece diversos serviços do INSS e, para acessá-lo, é preciso ter uma conta gov.br. Você pode criar a conta gov.br da seguinte forma:

1. Acesse o aplicativo Meu INSS;
2. Clicando em “Entrar com gov.br”;
3. Informando seu CPF e aperte “Continuar”;
4. Abaixo do campo “Senha”, clique em “Esqueci minha senha” e siga as instruções para criação da sua conta gov.

Assim que criar sua conta gov.br, acesse o aplicativo e faça login com CPF e senha Gov cadastrada:

– Após o login, logo na tela inicial do aplicativo aparecerão os serviços do INSS disponíveis
– Em “Outros Serviços” clique na opção “Extrato de Contribuição CNIS”;
– Logo, todos os seus vínculos aparecerão na tela. Você pode consultar cada um. Também é possível baixar o documento em seu celular clicando em “Relações Previdenciárias e Remunerações”.

Como você viu, o passo a passo é muito simples, mas caso não consiga acessar o CNIS online ou tenha dificuldades durante o processo de consulta, é recomendável entrar em contato com o INSS por meio dos canais de atendimento disponíveis para obter assistência adicional. A consulta também pode ser feita presencialmente nas agências do INSS, após agendar o serviço no portal Meu INSS. Quem é correntista do Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal também pode acessar o CNIS pelos aplicativos dos respectivos bancos e ir até as agências.

### O que significa não constar o INSS no CNIS?

Bem como outros documentos, o CNIS pode apresentar alguns erros e divergências, como quando o INSS não está constando no documento. O INSS trabalha com as informações que constam no CNIS, logo, “não constar INSS no CNIS” significa que houve um erro na contagem do tempo de contribuição porque o INSS ou o empregador não repassou as contribuições de maneira correta. Nesse caso, você não tem culpa e não deve ser prejudicado.

### O que posso fazer se minha contribuição não aparecer no CNIS?

Caso você verifique que a sua contribuição não aparece no extrato do CNIS, o aconselhável é atualizar os dados cadastrais do INSS pelo Meu INSS. Para isso, vá à opção “Novo Pedido”, “Atualização de Cadastro e Atividade” e escolha a opção que melhor se encaixa para você. Ainda, é possível entrar em contato com o INSS, pelo telefone 135, ou em uma agência. No atendimento, é possível pedir que o INSS faça o reconhecimento do período de trabalho e das contribuições. Caso o órgão se recuse, você pode entrar com uma ação de averbação de vínculos. Se estiver com dúvidas, procure um advogado previdenciário para te ajudar.

### Meu benefício não aparece no Meu INSS, o que fazer?

Se você solicitou um benefício do INSS e não consegue visualizá-lo no site ou aplicativo Meu INSS, pode haver algumas razões para isso. Confira a seguir algumas delas e o que fazer em cada caso:

#### O benefício ainda está em análise:
Nesse caso, você pode acompanhar o andamento do seu pedido pelo site ou aplicativo Meu INSS, na opção “Agendamentos/Solicitações”.

#### O benefício foi negado ou cessado:
Nesse caso, você pode verificar o motivo da negativa ou da cessação pelo portal Meu INSS, na opção “Cartas de Concessão”.

#### O benefício foi concedido, mas não foi liberado:
Nesse caso, verifique se os seus dados bancários estão corretos e atualizados pelo Meu INSS, na opção “Alterar Dados Bancários”.

### Como comprovar o meu tempo de contribuição?

Para comprovar o tempo de contribuição, é importante reunir o máximo de documentos, comprovantes e recibos que você possui, tais como:

– Carteiras de trabalho
– Carnês de contribuições com comprovantes de pagamento
– Contrato individual de trabalho
– Comprovantes de pró-labore
– Livro de registro de empregados
– Contracheques da época trabalhada
– Comprovante de recebimento do FGTS
– Fotografias da época
– Recibos com carimbo da época ou qualquer documento com data e assinatura do empregador

Esses documentos podem servir como evidência do seu tempo de contribuição.

Em resumo, o CNIS é uma ferramenta essencial para os trabalhadores acompanharem suas contribuições previdenciárias e benefícios junto ao INSS. Através do Meu INSS, é possível consultar o extrato do CNIS de forma simples e rápida, garantindo que todas as informações estejam corretas para garantir seus direitos previdenciários. Em caso de dúvidas ou problemas, é fundamental buscar assistência junto ao INSS ou a um advogado especializado em direito previdenciário.

Fonte: [Meutudo](www.meutudo.com)