O Cadastro Específico do INSS, conhecido como CEI, é frequentemente confundido com o CNPJ, pois é utilizado por profissionais autônomos. Este banco de dados é utilizado por pessoas físicas que atuam como empresas. Profissionais autônomos que se equiparam a empresas são obrigados a possuir um CEI. A migração para outros cadastros, como CAEPF ou CNO, é necessária. O Cadastro Nacional de Obras (CNO) é utilizado para obras de construção civil, substituindo o CEI, e o CAEPF é administrado pela Receita Federal para cooperação com atividades econômicas exercidas por pessoas físicas. Para realizar o cadastro CEI, é possível ir à uma agência da Receita Federal ou acessar o portal eCAC. A principal diferença entre CEI e CNPJ é que o CNPJ é destinado às empresas, enquanto o CEI é destinado a pessoas físicas. Uma empresa deve possuir um CNPJ antes de iniciar suas atividades, e os profissionais autônomos têm até 30 dias para regularizar sua situação. Para obter mais informações sobre o assunto, acesse a página da Receita Federal.