Bolsa Família: O que esperar para 2024?

O Bolsa Família é um programa de benefício social que deve continuar em 2024 trazendo muitas mudanças. Há expectativas de ajustes para aumentar a inclusão de novas pessoas nos depósitos mensais. O programa foi recriado em 2023 e garante um pagamento mínimo de R$600,00 por núcleo familiar, variando de acordo com o número de integrantes na família e a presença de crianças, gestantes ou membros entre 7 e 18 anos.

Valor do benefício em 2024

Para o ano de 2024, os valores do programa podem permanecer ou ser ajustados conforme a inflação do ano anterior. No entanto, até o momento, não há informações confirmadas e nem cogitações de mudanças nos depósitos. É essencial calcular o número de pessoas na família, sendo que cada integrante tem direito a um mínimo de R$142,00, garantindo-se o valor mínimo de R$600,00 para famílias com menos de 4 integrantes. Além disso, há benefícios adicionais de R$150,00 por criança entre 0 e 6 anos e R$50,00 por integrante entre 7 e 18 anos, ou gestante.

Quem pode receber em 2024?

As regras do programa são simples. Podem receber as famílias que se enquadram nos critérios de renda considerados “pobreza” ou “extrema pobreza”. Como parâmetro, o Ministério da Cidadania considera que a renda mensal máxima deve ser de R$218,00 por pessoa da família.

Como se cadastrar?

O processo de cadastro inicia no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) com a opção de pré-cadastro online. Após o pré-cadastro, é necessário ir ao Cras para completar o processo e ter acesso ao benefício. Documentos pessoais e de todos os membros da família devem ser apresentados, tais como a Carteira de Identidade (RG ou CNH), CPF, certidão de nascimento, carteira de trabalho, título de eleitor, certidão de casamento e, se for o caso, o Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI), se for indígena.

Novas regras e consultas

Em 2023, o programa adicionou exigências como vacinação e frequência escolar. A expectativa é que essas regras permaneçam em 2024, contribuindo para melhores condições aos beneficiários. Após o cadastro, a consulta pode ser feita no site ou app do Cadastro Único, verificando se o perfil está ativo e os dados cadastrados estão corretos. Dúvidas podem ser esclarecidas através da Central MDS, site do Ministério do Desenvolvimento Social, aplicativo Bolsa Família ou por meio da Cartilha do Bolsa Família.