Vacinas de RNA e engenharia genética

As vacinas de RNA, fundamentais no combate à pandemia da COVID-19, contam com a contribuição da engenharia genética. Elas induzem a produção de antígenos que estimulam o sistema imunológico humano a produzir anticorpos e células de defesa para proteger o organismo da infecção.

Desenvolvimento das vacinas de RNA

Neste contexto, a engenharia genética atuou no desenvolvimento de vacinas de RNA por meio da síntese de um RNAm sintético responsável pela produção de uma proteína viral. Essa proteína atua como antígeno, desencadeando a produção de anticorpos pelo sistema imunológico.

Na prática das vacinas de RNA, a pessoa recebe uma cópia do RNAm do vírus, contendo a “receita” para a síntese de alguma proteína viral. Essa proteína atua como antígeno, desencadeando a produção de anticorpos pelo sistema imunológico.

Resposta: E

VEJA TAMBÉM:

  • Questões comentadas sobre engenharia genética