Descubra como verificar seu saldo e quando é possível retirar o dinheiro

O que é o FGTS?

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é um recurso destinado a todos os trabalhadores brasileiros com contrato de trabalho formal, regido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Além disso, trabalhadores domésticos, rurais, temporários, intermitentes, avulsos e safreiros também podem ter acesso a esse benefício.

Esse fundo foi criado com o objetivo de proteger o trabalhador demitido sem justa causa, por meio da abertura de uma conta vinculada ao contrato de trabalho.

A cada mês, os empregadores depositam na Caixa Econômica Federal, em nome dos empregados, o valor correspondente a 8% do salário de cada funcionário.

Como consultar o saldo do FGTS?

Para consultar o saldo do FGTS, você pode utilizar o aplicativo FGTS, disponível na Google Play (Android) e App Store (iOS). Veja abaixo o passo a passo:

  1. Abra o aplicativo e clique em “Entrar”.
  2. Aparecerá a opção de acessar o FGTS pelo site da caixa.gov.br. Clique em “Continuar”.
  3. Informe seu CPF e marque a caixa “Não sou um robô”. Em seguida, clique em “Verificar” e depois em “Próximo”.
  4. Digite sua senha e clique em “Entrar” (se não lembrar a senha, clique em “Recuperar senha”).
  5. Você será solicitado a cadastrar uma conta bancária. Se não desejar fazer isso, clique em “Voltar para a tela inicial”.
  6. Na tela inicial, serão exibidas as informações sobre as empresas em que você trabalhou.
  7. O saldo da sua empresa atual ou da última empresa em que trabalhou estará no topo da tela. Clique nesse valor para ver as movimentações.
  8. Para guardar os dados, clique em “Gerar extrato PDF” e salve em seu celular.
  9. Para ver todas as empresas em que trabalhou, clique em “Ver todas as suas contas”.
  10. O valor do último depósito bancário estará informado na tela inicial, no quadro cinza.

Quando é possível sacar o FGTS?

Existem várias situações em que é possível sacar o valor do FGTS, como demissão sem justa causa, término de contrato temporário, rescisão por falência, falecimento do empregador individual ou empregador doméstico, entre outras. Confira abaixo todas as condições que possibilitam o saque do fundo de garantia:

  • Demissão sem justa causa;
  • Término de contrato de trabalho temporário;
  • Rescisão por falência, falecimento do empregador individual, empregador doméstico ou nulidade do contrato;
  • Rescisão do contrato por culpa recíproca ou força maior;
  • Aposentadoria;
  • Necessidade pessoal decorrente de desastre natural causado por chuvas ou inundações que tenham atingido a área de residência do trabalhador, quando a situação de emergência ou o estado de calamidade pública for assim reconhecido, por meio de portaria do Governo Federal;
  • Suspensão do trabalho avulso;
  • Falecimento do trabalhador;
  • Idade igual ou superior a 70 anos;
  • Portador de HIV;
  • Neoplasia maligna;
  • Estágio terminal em caso de doenças graves;
  • Permanência do trabalhador titular da conta vinculada por três anos ininterruptos fora do regime do FGTS, com afastamento a partir de 14/07/1990;
  • Permanência da conta vinculada por três anos ininterruptos sem crédito de depósitos, cujo afastamento do trabalhador ocorreu até 13/07/1990;
  • Doenças graves;
  • Compra da casa própria;
  • Saque aniversário.

Para receber mais informações sobre finanças e benefícios sociais, participe de nossos grupos no Facebook, Telegram e WhatsApp.

Deixe seu comentário