Em janeiro de 2024, o Ministério da Cidadania implementará um novo procedimento para o Bolsa Família, bloqueando os benefícios de quem estiver com o CPF irregular. Essa mudança visa garantir que a lista de beneficiários seja constantemente atualizada.

Para evitar perder as parcelas mensais, os inscritos no programa devem verificar o status atual de seu CPF e, se necessário, regularizá-lo. Nossa reportagem mostrará como realizar essa verificação e corrigir os dados diretamente no site da Receita Federal, além de destacar outras regras que entrarão em vigor em 2024 para o Bolsa Família.

Fique por dentro de outros conteúdos disponíveis em nosso site, como programas sociais, economia, dicas de estudo para concurseiros, regras de gramática, notícias de concursos abertos e muito mais.

Qual será o valor do Bolsa Família em 2024?

Até o momento, o governo federal não estabeleceu nenhuma mudança no valor das parcelas mensais do Bolsa Família para 2024. Embora haja a possibilidade de um debate sobre o assunto, nada foi decidido oficialmente. Portanto, é provável que o valor do programa continue o mesmo: R$ 600,00 por unidade familiar, além dos benefícios adicionais, como R$ 150,00 por criança de até seis anos, R$ 50,00 por gestante, entre outros.

O calendário de pagamentos para o próximo ano também não foi divulgado pelo governo, mas é esperado que as datas continuem sendo escalonadas com base no último dígito do NIS dos inscritos no programa.

Como consultar a situação do seu CPF?

Com a ameaça de bloqueio do benefício em caso de CPF irregular, é fundamental entender como consultar a situação do documento. Os cidadãos podem verificar o status do CPF no site da Receita Federal, seguindo o passo a passo:

Acesse a página da Receita Federal;

Clique em “Consultar CPF” e, depois, em “Iniciar”;

Informe seu CPF e data de nascimento;

Clique em “Consultar” e verifique todas as informações disponíveis na tela.

Além disso, o governo federal notificará os inscritos com CPF irregular através do aplicativo oficial do Bolsa Família e da plataforma do Caixa Tem. A regularização também pode ser feita no site da Receita Federal ou no aplicativo correspondente, seguindo as orientações disponíveis.

Em caso de dúvidas, entre em contato com o Ministério da Cidadania pelo número 121 ou compareça a uma unidade do órgão público.

Compartilhe essa notícia.