PIS: Conheça todas as formas de saque do abono salarial

Quem pode sacar o PIS?

Confira os requisitos para ter direito ao abono salarial PIS/PASEP, cujas regras seguem inalteradas:

  • Estar cadastrado no PIS/PASEP há, no mínimo, cinco anos;
  • Remuneração mensal média de, no máximo, dois salários mínimos com carteira assinada no ano-base;
  • Contribuição por atividade remunerada para pessoa jurídica, por no mínimo trinta dias, no ano-base;
  • Ter seus dados informados corretamente pelo empregador à Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Confira as situações em que o saque do PIS pode ser realizado

Todos os beneficiários, de acordo com a Lei 13.932/2019;

  • Aposentadoria;
  • Idade igual ou superior a 60 anos;
  • Invalidade (titular ou dependente);
  • Transferência para reserva remunerada ou reforma (no caso de militar);

Como sacar o PIS pelo Caixa TEM?

O depósito do PIS é feito automaticamente na conta dos trabalhadores que têm direito ao abono salarial. É possível sacar pelo aplicativo Caixa Tem, confira:

  • Baixe o aplicativo Caixa Tem;
  • Acesse o aplicativo com CPF e senha previamente cadastrados;
  • Marque a opção “Não sou um robô”;
  • Na lista de serviços, selecione a opção “abono salarial”;

Como sacar o PIS com Cartão Cidadão?

Caso o titular do abono possua o Cartão Cidadão, é possível realizar a retirada do saldo em caixas de autoatendimento, utilizando uma senha pessoal.

Como sacar o PIS sem Cartão Cidadão?

Caso o titular não possua Cartão Cidadão, é possível sacar o PIS em uma agência da Caixa Econômica Federal.

Como sacar o PIS no aplicativo do FGTS?

Outro método online de fazer o saque do PIS é através do aplicativo do FGTS.

Me aposentei, como faço para sacar o PIS?

Ao começar a receber um benefício junto ao INSS, seja aposentadoria, pensão ou BPC, é possível solicitar o saque do PIS.

Como sacar o PIS de trabalhador falecido?

Os dependentes do falecido devem comparecer a uma agência da Caixa com os documentos necessários.

Quando posso sacar?

Devido a atrasos nos pagamentos ocorridos por conta da pandemia da Covid-19, o calendário do PIS passou a ser pago com dois anos de diferença entre o ano-base e o ano de pagamento.