Reforma da Previdência de 2019 e as regras de aposentadoria para homens em 2024

Com a Reforma da Previdência de 2019, as novas regras de aposentadoria para homens deixaram muitas pessoas com dúvidas sobre as mudanças. O INSS já possuía diferentes regras para aposentadoria de homens e mulheres, mas as reformas previdenciárias trouxeram alterações significativas.

Regras para aposentadoria do homem em 2024

Para solicitar a aposentadoria do homem em 2024, é necessário atender a todos os requisitos solicitados pelo INSS, que variam de acordo com o tipo de aposentadoria. Atualmente, em 2024, para dar entrada na aposentadoria do homem é preciso ter 35 anos de contribuição e 65 anos de idade.

Além disso, há a possibilidade da aposentadoria do homem ocorrer pelo sistema de pontos e com a progressão da idade. Em 2024, são exigidos 101 pontos ou a idade mínima de 63 anos e 6 meses. Já em 2025, os requisitos passam para 102 pontos ou 64 anos de idade.

Tipos de aposentadoria para homens em 2024

Alguns tipos de aposentadoria para homens exigem que o trabalhador contribua por uma determinada quantidade de tempo, enquanto outras exigem que o contribuinte tenha atingido uma certa idade. Existem vários tipos de aposentadoria para homens, cada um com suas próprias regras. Confira quais são na tabela abaixo:

![tabela](link)

Idade mínima e tempo de contribuição para aposentadoria do homem em 2024

A idade para aposentadoria do homem em 2024 irá depender do tempo de contribuição ao INSS e do tipo de aposentadoria escolhida. Em 2024, a idade mínima para aposentadoria do homem é de 55 anos, no caso da aposentadoria especial. Já no caso da aposentadoria por idade em 2024, a idade para aposentadoria do homem continuou a mesma de antes da reforma previdenciária, que é 65 anos de idade e 180 meses de carência ao INSS (15 anos de contribuição).

Tempo mínimo de contribuição para aposentadoria do homem

Para o homem se aposentar é necessário ter 180 meses de contribuição, no mínimo, para os casos de aposentadoria especial, rural ou na regra antiga (antes da Reforma). Já nas regras atuais (após Reforma) e nas regras de transição, o tempo mínimo de contribuição para o homem se aposentar é de 35 anos.

Além disso, vale ressaltar que a aposentadoria por tempo de contribuição foi excluída do novo arranjo previdenciário, ou seja, novos contribuintes não podem se aposentar por meio dela.

Aposentadoria especial para homem

A concessão de aposentadoria especial é destinada aos trabalhadores de atividades que possam ser nocivas à saúde, nos níveis permitidos em lei, que são chamadas de atividades especiais. Antes da reforma de 2019, não havia idade mínima para este tipo de aposentadoria, e o tempo de contribuição variava entre 15, 20 ou 25 anos, conforme a atividade.

Com a reforma, além do tempo de contribuição, foi incluído uma idade mínima para cada faixa de idade nas funções, sendo:

– Alto risco: 15 anos na atividade e idade mínima de 55 anos;
– Médio risco: 20 anos na atividade e idade mínima de 58 anos;
– Baixo risco: 25 anos na atividade e idade mínima de 60 anos.

Quem completou os requisitos até 13 de novembro de 2019, por direito adquirido, pode se aposentar com o cálculo anterior, podendo receber 100% da média aritmética de 80% do período em que contribui para o INSS, referente às maiores contribuições, a partir de julho de 1994.

Aposentadoria rural para homem

As regras para concessão da aposentadoria…

Para mais informações, acesse [Meu Tudo](link).